Sl 127.1 – “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”.


 Sl 128.1 – “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos”.

O tema família está muito presente nos textos bíblicos, tanto no Antigo como no Novo Testamento. As muitas referências à família são manifestações inequívocas da importância que Deus confere a ela na manutenção da sociedade e do povo de Deus.

Estes textos bíblicos estão repletos de orientações e admoestações para que os pais cuidem muito bem de suas famílias, cultivem a Palavra de Deus no lar, honrem o seu nome, permaneçam em comunhão com Ele e sigam no caminho de fidelidade ao Senhor.

Os temas sobre a educação dos filhos são frequentes em muitos textos.

Lembremos, por exemplo, as palavras registradas em Dt 6.6-7: “Estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração, tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te e ao levantar-te...”. As palavras de Josué servem de exemplo e estímulo às famílias: “Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR” (Js 24.15b).

Por que Deus dá esta importância à família?

Porque a família é um projeto de Deus no qual Ele designou o casamento e a família como a núcleo base da sociedade e a mais fundamental das relações humanas. E também para nunca esquecer: Ele
quer abençoar a família para que seja feliz e caminhe para a glória eterna, sob a luz da Palavra, seguindo com fé e confiança Nele.

E mais: Ele deseja que a família seja um marco de testemunho e propagação do nome de Deus e seu plano salvador para a humanidade. É por isso que Ele quer “Edificar a casa” (Sl 127.1), isto é, a família. Ele declara que é bem-aventurado (feliz em Deus) aquele que “teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos” (teme = respeita, honra e segue a orientação).

Quando lembramos o Dia das Mães e lemos Pv 31.10-31, percebemos claramente a grande importância das esposas e mães tementes a Deus nos lares. O texto fala de mães que dão mais importância aos valores espirituais do que aos valores matérias e à aparência física. Estas mães
são uma bênção nos lares.

O texto também lembra que “a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e de publico a louvarão as suas obras” (Pv.3130b-31).

As obras mais importantes que as mães, juntamente com os pais, podem produzir é falar de Jesus e da sua obra salvadora aos filhos, orar pela família e cuidar com desvelo e muito amor do bem-estar da família, principalmente do bem-estar espiritual.

Os pais têm este privilégio de servirem como sacerdotes reais em seus lares.
O exemplo dos pais também é fator na formação dos filhos, seja na vida cristã em casa como também na participação regular das atividades da igreja e dos serviços no Reino de Deus. Como é bonito ver uma família em que os conduzem seus filhos à Escola Dominical, à Instrução de Confirmandos, à reunião de Jovens e aos cultos. Com certeza, desta forma os filhos aprenderão o caminho e serão abençoados por Deus. Este é um belo investimento na vida dos filhos!

Uma família que vive assim está sob a graça, amor, proteção e benção do  Senhor!

O queremos mais do que isto para as nossas famílias?

Feliz é a família que ama a Casa de Deus, tendo prazer em buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça.
Que nossos lares sejam os melhores ambientes para se viver.
À semelhança de Josué, digamos sempre: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15b).

Louvado seja Deus pela salvação em Jesus Cristo, por todas as bênçãos e pelas mães cristãs nos lares! Amém.

Pastor
Martinho Sonntag

 Deus dirige os nossos passos


    
       A Palavra revelada de Deus e registrada na Bíblia é fantástica. Fazendo um breve resumo de tudo o que o Criador quis que soubéssemos, podemos afirmar que o seu amor pela humanidade ultrapassa nossa capacidade de compreensão. Jamais poderemos atribuir a Deus qualquer tipo de maldade ou má intenção.
       Na elaboração dos nossos planos de vida precisamos considerar que o Pai Celestial pode ter algo diferente daquilo que imaginamos. E, da parte dele, este diferencial sempre será para o bem.
       Ao criar a humanidade, Deus tinha como propósito uma vida perfeita e eterna desde agora. No entanto, o pecado (desobediência) trouxe consigo a destruição. Além da morte ao ser humano a natureza também foi afetada. Tudo isto contribui para os sérios problemas que temos na vivência em sociedade.
       A desobediência a Deus, infelizmente, continua da parte de todos. Isto significa que na hora de planejarmos a nossa vida, provavelmente deixaremos de fora aquele que nos criou, preserva e ama. Mesmo que venhamos a desprezá-lo, em seu amor, Deus não nos abandona. Mesmo contrariando os nossos desejos, ele dirige nossos passos pelo melhor caminho.
       O maior de todos os nossos problemas foi resolvido quando Jesus veio ao mundo. Com a sua morte na cruz e ressurreição no terceiro dia o pecado, a morte e o diabo foram totalmente vencidos. Pela fé somos vencedores com Cristo e podemos olhar para o futuro com a certeza de que o melhor está por vir. A nossa jornada não termina aqui. Quem crê em Cristo e o aceita como Salvador dos seus pecados será conduzido para dentro do Paraiso Eterno.
       Nosso caminho, daqui por diante, será conforme a vontade deste Deus que tanto nos ama. Em sintonia com ele nossos passos serão dirigidos no caminho certo, seguro e promissor. A decepção não faz parte da vida de quem se entrega ao Senhor e permite que ele dirija os seus passos. Confie nos planos de Deus e ande feliz.

Pastor Fernando E. Graffunde
“Tendo purificado as vossas almas, pela vossa obediência à verdade... pois fostes regenerados, não de semente corruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”. (vv. 22ss.)
Vocês não são mais o que eram anteriormente, e sim, gente nova. Isso não se deu por meio de obras, mas, para que isso acontecesse foi necessário um nascimento pois o novo homem não pode ser fabricado; tem de crescer ou nascer. É assim como no caso do carpinteiro, que não pode fabricar a árvore, mas ela tem de brotar do solo por si mesma.
Eis o que o apóstolo quer dizer: Pelo fato de serem novas criaturas, vocês devem se portar de forma diferente e levar uma vida nova. Se antes viviam em ódio, devem, agora, andar em amor e, em tudo, fazer justamente o contrário do que faziam antes.
Como sucede isso? Assim: Deus envia a palavra, o evangelho, e faz a semente cair nos corações dos homens. Onde a palavra é acolhida, ali o Espírito Santo se faz presente e cria uma pessoa nova. Ali surge uma pessoa totalmente diferente, com novos pensamentos, palavras e ações. Assim você é completamente transformado. Aquilo que antes você evitava, agora, passa a procurar; e aquilo que outrora buscava, agora, passa a evitar. Pois desta forma você começa a arder am amor divino e se torna uma pessoa diferente, completamente renascida, e tudo o que há em você é mudado. Agora, você tem tanto prazer na castidade quanto antes tinha na impureza, e assim por diante, com todos os seus desejos e inclinações.