Quando um homem transforma-se em pai

 Quando um filho nasce, nasce também um pai. A vida de um homem pode ser dividida entre antes dos filhos e depois dos filhos. Ao ter um filho no colo, o homem passa por um processo de transformação contínua: a transformação do homem em pai. Transformação que envolve suas decisões, suas palavras, seu jeito de ser.

Quando se é apenas homem, um Xis Bacon é inofensivo e delicioso. Mas quando se é pai, o Xis Bacon torna-se uma bomba minada de colesterol. Afinal, qual pai gostaria de enfartar e não ver seus filhos crescerem? Quando se é apenas homem, é prazeroso acelerar o carro no asfalto. Quando se é pai, a velocidade no asfalto é mais lenta e bem mais cuidadosa. A segurança dos seus filhos depende da sua maneira de dirigir! Quando se é apenas homem, o instinto natural é defender a si mesmo. Mas quando um homem se torna pai, ele é capaz de entregar-se por amor para que seus filhos fiquem bem. Pai é um homem transformado. Transformado pelo amor, pelo instinto de ser proteção e segurança para os filhos.

Quando um homem é transformado em pai, algo incrível acontece. Ele ganha o privilégio de ser uma espécie de máscara de Deus para seus filhos. Na hora do banho, do colo, da garupa e da brincadeira, os filhos sempre vão ver o rosto do pai, vão ouvir sua voz, vão sentir o toque de suas mãos. Mas por trás destes homens transformados em pais, há um Deus presente. Um Deus que cuida através de instrumentos. Que cuida através dos pais. E que quer ser conhecido, adorado e glorificado por meio destes homens transformados em pais: “Não as esconderemos de nossos filhos, mas falaremos aos nossos descendentes a respeito do poder de Deus, o SENHOR, dos seus feitos poderosos e das coisas maravilhosas que ele fez” (Salmo 78.4).

Então fica a dica: pais são instrumentos nas mãos de Deus! Para amar, proteger, fazer cafuné, correr, brincar e ser feliz. Homens transformados em pais têm a doce tarefa de apresentar Jesus aos filhos. Não só no Batismo ou na infância, mas por toda a vida, mesmo quando os filhos não cabem mais no colo. Não é à toa que Deus orienta: “Honrarás teu pai e tua mãe, para que vás bem e vivas muito tempo sobre a terra” (Exôdo 20.12). Cabe a nós, filhos, deixar-se amar pelo Salvador e por aquele que o representa em nossa vida: nosso pai. Um feliz dia daqueles que já foram transformados pela paternidade!

Pastor Bruno A. K. Serves

Pare de reclamar

“Povo de Israel, por que você se queixa, dizendo: O SENHOR não se importa conosco, o nosso Deus não se interessa pela nossa situação”. (Is 40.27)

Esta pergunta nos leva a refletir sobre os pensamentos errados a respeito de Deus e de nós mesmos. Deus não nos abandonou assim também não abandonou Jó. Ele nunca abandona alguém a quem ele tem dedicado o seu amor. Nem Cristo, o bom Pastor, nunca perde suas ovelhas de vista. É tão falso como irreverente acusar Deus de esquecer, negligenciar ou perder o interesse pela situação e pelas necessidades de seu povo.

Se você tem se resignado a pensar que Deus o abandonou encalhado, busque a graça de ficar envergonhado consigo mesmo. Tal incredulidade pessimista desonra o nosso grande Deus e Salvador ... Peça que Deus o ajude a recuperar a confiança em seu amor por você. (J. I. Paker – O conhecimento de Deus ao longo do ano – pág. 99).

Mariana Staudt (escritora) – escreveu:
“O pior "reclamão" que existe é aquele que não faz nada para mudar a situação e que contamina as pessoas é o ambiente”. E recomenda: “Pare e reflita se essa reclamação é mesmo necessária e mude o seu dia e de quem está a sua volta”.

Vida Cristã - IELB
Edição 01 - 2016

 Deus dirige os nossos passos


    
       A Palavra revelada de Deus e registrada na Bíblia é fantástica. Fazendo um breve resumo de tudo o que o Criador quis que soubéssemos, podemos afirmar que o seu amor pela humanidade ultrapassa nossa capacidade de compreensão. Jamais poderemos atribuir a Deus qualquer tipo de maldade ou má intenção.
       Na elaboração dos nossos planos de vida precisamos considerar que o Pai Celestial pode ter algo diferente daquilo que imaginamos. E, da parte dele, este diferencial sempre será para o bem.
       Ao criar a humanidade, Deus tinha como propósito uma vida perfeita e eterna desde agora. No entanto, o pecado (desobediência) trouxe consigo a destruição. Além da morte ao ser humano a natureza também foi afetada. Tudo isto contribui para os sérios problemas que temos na vivência em sociedade.
       A desobediência a Deus, infelizmente, continua da parte de todos. Isto significa que na hora de planejarmos a nossa vida, provavelmente deixaremos de fora aquele que nos criou, preserva e ama. Mesmo que venhamos a desprezá-lo, em seu amor, Deus não nos abandona. Mesmo contrariando os nossos desejos, ele dirige nossos passos pelo melhor caminho.
       O maior de todos os nossos problemas foi resolvido quando Jesus veio ao mundo. Com a sua morte na cruz e ressurreição no terceiro dia o pecado, a morte e o diabo foram totalmente vencidos. Pela fé somos vencedores com Cristo e podemos olhar para o futuro com a certeza de que o melhor está por vir. A nossa jornada não termina aqui. Quem crê em Cristo e o aceita como Salvador dos seus pecados será conduzido para dentro do Paraiso Eterno.
       Nosso caminho, daqui por diante, será conforme a vontade deste Deus que tanto nos ama. Em sintonia com ele nossos passos serão dirigidos no caminho certo, seguro e promissor. A decepção não faz parte da vida de quem se entrega ao Senhor e permite que ele dirija os seus passos. Confie nos planos de Deus e ande feliz.

Pastor Fernando E. Graffunde
“Tendo purificado as vossas almas, pela vossa obediência à verdade... pois fostes regenerados, não de semente corruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”. (vv. 22ss.)
Vocês não são mais o que eram anteriormente, e sim, gente nova. Isso não se deu por meio de obras, mas, para que isso acontecesse foi necessário um nascimento pois o novo homem não pode ser fabricado; tem de crescer ou nascer. É assim como no caso do carpinteiro, que não pode fabricar a árvore, mas ela tem de brotar do solo por si mesma.
Eis o que o apóstolo quer dizer: Pelo fato de serem novas criaturas, vocês devem se portar de forma diferente e levar uma vida nova. Se antes viviam em ódio, devem, agora, andar em amor e, em tudo, fazer justamente o contrário do que faziam antes.
Como sucede isso? Assim: Deus envia a palavra, o evangelho, e faz a semente cair nos corações dos homens. Onde a palavra é acolhida, ali o Espírito Santo se faz presente e cria uma pessoa nova. Ali surge uma pessoa totalmente diferente, com novos pensamentos, palavras e ações. Assim você é completamente transformado. Aquilo que antes você evitava, agora, passa a procurar; e aquilo que outrora buscava, agora, passa a evitar. Pois desta forma você começa a arder am amor divino e se torna uma pessoa diferente, completamente renascida, e tudo o que há em você é mudado. Agora, você tem tanto prazer na castidade quanto antes tinha na impureza, e assim por diante, com todos os seus desejos e inclinações.